sábado, 9 de agosto de 2008

Moreno


Pois eu sou dele, ele é meu.
Ele é meu par, o dele sou eu.
Eu faço letra, ele a melodia.
Eu e ele, a perfeita simetria.

Só ele que é quem...
Ele me faz tão bem!

Da minha tristeza...
Da minha alegria...
Meu eterno vício
De música e poesia.

Carola Guimarães

2 comentários:

Leleco disse...

Pois eu sou dela. Pois ela não é minha. Ela é meu ímpar, meu ser, meu inconsciente, meu sonho e meus pesadelos...

Ela que me faz tão mal por estar tão longe...

Só ela que insiste em permanecer nos meus pensamentos...

Meu vício, incondicional e incontrolável...

de letra e música, poesia e fantasia...

beijos! boa semana pra ti!

Maxmilla Barroso disse...

Boa letra!

Mas pq sem comentários sobre relacionamento aberto??

Hehehe