segunda-feira, 13 de abril de 2009

Partida

Ar... respirar.
Coração, pulsar.
Sangue, circular.

O sopro da vida.
Essa frágil vida.
Entrada e saída.

E entre as incertezas
Apenas uma certeza...
A incerteza do amanhã.

Viva com sabedoria,
Procure as alegrias...
Cresça com a tristeza,
Tome força na fraqueza.

Pois deste ciclo
Sabemos apenas o início.
Dessa entrada,
Não sabemos qual a saída.
Dessa chegada,
Não sabemos hora de partida.

Carola Guimarães

* Pois nossa matéria é mortal, mas a alma é eterna.
Sentir falta dói... Mas que Deus conforte nossos corações.
"Apesar de partido, as lembranças serão eternas."


Salmos 90:1-6
Senhor, tu tens sido o nosso refúgio de geração em geração.
Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus.
Tu reduzes o homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens!
Porque mil anos aos teus olhos são como o dia de ontem que passou, e como uma vigília da noite.
Tu os levas como por uma torrente; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce;
de manhã cresce e floresce; à tarde corta-se e seca.



"Senhor, ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios" V. 12


3 comentários:

Menino Poeta disse...

é não sabemos a hora da partida!! mais sabemos de uma coisa que precisamos viver, sonhar, acordar, agir, amar, não da forma que achamos ser certo, mais da forma q é certo!!! belo o poema

Lucas Vallim disse...

"E entre as incertezas
Apenas uma certeza...
A incerteza do amanhã."

Adorei o poema inteiro..mas esse é o que eu mais gostei!

lucasvallim_2004@hotmail.com

me add para conversarmos sobre parceria, se puder e quiser!

até logo

O Poeta Morto disse...

Perfeito e doloroso.

Não esqueça: o partir pode ser apenas um ponto de partida.
Para os vivos a vida continua aos mortos as lembranças.

Pior é ter a existência da vida e vive-la como se estivesse morto.

Saudações

o poeta morto.