segunda-feira, 27 de julho de 2009

Espetáculo



Metáforas sem palavras.
Poesia na ponta dos pés.
Tons e cores misturadas.

Na simetria dos passos,
Tudo em um compasso.
A suavidade nos saltos...

Nos passos leves da Bailarina,
Girando como peão em menina.

Escalas ao ar,
O sincronizar;
Em pares, ímpares.

Esse tom tão subjetivo
Que atinge o objetivo...
Entrelaça, gira, prende...
Só quem já foi entende.

Balé.
Ballet.

Carola Guimarães

* Primeira vez que assisti um espetáculo de balé. Muito lindo! Fiquei encantada com tanta poesia sem palavras.



Um comentário:

Ana disse...

Lindoooooo, queria tanto ver um, deve dar uma sensação tão boa quanto ler seus textos.

Adorei Carola, beijão.